Qualidade e I&D A Natureza aperfeiçoada pela tecnologia

A inovação, a investigação e o controlo de qualidade estão entre as prioridades máximas da Amorim. Uma forte aposta na I&D, aliada a um importante investimento em inovação, contribuíram para aumentar o conhecimento sobre a cortiça, o vinho, e a interação entre os dois. Só assim foi possível desenvolver produtos de vanguarda, melhorando a qualidade das rolhas de cortiça e o controlo de qualidade.

A inovação, a investigação e o controlo de qualidade estão entre as prioridades máximas da Amorim. Uma forte aposta na I&D, aliada a um importante investimento em inovação, contribuíram para aumentar o conhecimento sobre a cortiça, o vinho, e a interação entre os dois. Só assim foi possível desenvolver produtos de vanguarda, melhorando a qualidade das rolhas de cortiça e o controlo de qualidade.

O sistema Helix®

Entre os projetos mais disruptivos desenvolvidos pela Amorim encontra-se o sistema Helix ®, a primeira solução de packaging do mundo que mantendo o binómio vidro/cortiça usado há séculos, prescinde do saca-rolhas. E NDtech, uma tecnologia de análise individualizada que permite detetar os níveis de TCA de cada rolha, com um nível de precisão incrível, em apenas alguns segundos.

A liderança traz consigo uma grande responsabilidade. Implica que o grupo seja absolutamente pioneiro em termos de controlo de qualidade, em todas as etapas da produção

O processo começa com medidas preventivas, na floresta de sobreiro, e prossegue após o descortiçamento, no modo como as pranchas são escolhidas, empilhadas e armazenadas. A criação de novas unidades industriais perto da floresta é uma medida de controlo de qualidade muito simples, mas com efeitos substanciais, já que minimiza o risco de anomalia nas rolhas, o produto mais exigente da indústria.

Para além destas medidas preventivas rigorosas, a Amorim aplica a toda a cortiça que processa as suas medidas curativas inovadoras, de patente própria e sem paralelo na indústria.

Todas as pranchas indicadas para a produção de rolhas são processadas no sistema de cozedura dinâmico CONVEX®, que impede a contaminação cruzada e produz uma cortiça mais seca e limpa para o processamento. Este sistema representa uma inovação sem precedentes face aos métodos tradicionais de cozedura que, ao invés de diminuírem, aumentavam o risco de contaminação das pranchas.

Do mesmo modo, o sistema patenteado da Amorim ROSA (Rate of Optimal Steam Application) é uma etapa essencial no tratamento do granulado de cortiça, utilizando vapor controlado para eliminar quaisquer vestígios de contaminação.

Após estas medidas, os lotes são submetidos a análise por cromatografia gasosa, um sistema rigoroso de controlo de qualidade que analisa as rolhas ao nível molecular. Consegue detetar níveis mínimos de TCA e é mais preciso e fiável que o nariz humano.

Depois deste processo, as rolhas são submetidas a uma série de testes e procedimentos, para garantir que correspondem às especificações dos maiores produtores de vinho do mundo. As rolhas são testadas em termos de tamanho, grau de humidade, presença de aromas, oxidantes residuais, tratamentos de superfícies, capacidade vedante, extração, inserção e capacidade de armazenamento a longo prazo.

Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.