• A Cortiça e o Vinho

A Cortiça e o Vinho Inseparáveis por natureza

O vinho é vida. A cortiça expande-a. Partilhando nobreza e magia, o vinho e a cortiça interagem numa relação de simbiose que se tem desenvolvido ao longo dos séculos. O carácter orgânico da cortiça torna-a um vedante incomparável, vital para a evolução dos vinhos e o desenvolvimento das suas qualidades intrínsecas. De cada vez que se abre uma garrafa, cria-se um laço inquebrantável entre vinicultor, vinho e consumidor. De cada vez que uma garrafa é vedada com uma rolha de cortiça, começa uma verdadeira viagem para o vinho.

O binómio vinho/rolha de cortiça teve a sua génese há milhares de anos e só foi interrompido durante a Idade Média. Investigações arqueológicas comprovam que egípcios, gregos e romanos já usavam vedantes de cortiça, mas foi Dom Pérignon, um monge Beneditino francês que viveu no século XVII, que abriu caminho para um império baseado na aliança entre o vidro (da garrafa) e a cortiça (da rolha). Ao contemplar a natureza à sua volta, Dom Pérignon percebeu que tinha de haver uma solução melhor para vedar o vinho do que as rolhas de madeira utilizadas à época. Eram ineficientes e obsoletas, e duvidosas na preservação do vinho. Por isso alterou-as, substituindo a madeira por cortiça. E pop! Um incrível mundo novo abriu-se diante dos seus olhos.

Matéria-prima e Processo Produtivo

Cortiça vs vedantes artificiais

A Combinação Perfeita

O impulso de Dom Pérignon foi decisivo. Ele divulgou uma solução extremamente simples, e inteligente, que 300 anos depois se mantém atual. A combinação perfeita: garrafa de vinho e rolha de cortiça, cujo desenvolvimento simultâneo tornou possível a emergência da moderna indústria do vinho. Mas o que é que torna as rolhas de cortiça tão especiais? Porque é que constituem o melhor vedante para o vinho?

A resposta é tão intuitiva quanto comprovada cientificamente. Um olhar mais atento a este cilindro mágico pode ser um bom princípio. Cada rolha de cortiça é uma sofisticada válvula natural formada por 800 milhões de minúsculas células compostas essencialmente por suberina, preenchidas por um gás semelhante ao ar. Quando comprimidas, estas células comportam-se como uma almofada, e procuram constantemente voltar ao seu tamanho e forma originais, adaptando-se ao gargalo e mantendo uma vedação estanque.

“O vinho é vida. Vida engarrafada e vida expandida. É uma reflexão intelectual, um diálogo entre o ser humano e a Natureza. A cortiça é provavelmente o mais mágico dos elementos. Um elemento orgânico e expansivo. É um guardião de tesouros e o primeiro confidente do tesouro que encerra. A cortiça simboliza a naturalidade e a vida em expansão, para encerrar e garantir que a mensagem escondida no interior da garrafa não se perde”

Josep Roca, Sommelier, El Celler de Can Roca

Um vinho vedado com cortiça simplesmente sabe melhor

Os nossos sentidos dizem-nos, de forma instintiva, que um vinho vedado com cortiça simplesmente sabe melhor, mas a ciência oferece provas tangíveis. Investigações realizadas pela Universidade de Bordéus sugerem que a cortiça contribui de modo único para a evolução do vinho. O segredo está nas características inatas da rolha de cortiça - leve, fácil de comprimir, impermeável, resistente à humidade e à decomposição, resiliente - tornam-na no único vedante que realmente respeita a evolução do vinho, prevenindo a sua deterioração com o tempo.

O mistério de como a rolha de cortiça interage com vinho

Por vezes, esta longevidade desafia os limites da imaginação. A descoberta de uma coleção de 168 garrafas de champagne em ótimo estado de conservação, naufragadas no Mar Báltico há 200 anos, constitui um exemplo irrefutável da capacidade de preservação superior da rolha de cortiça.

Durante muito tempo, a forma como a rolha de cortiça interage com vinho permaneceu envolta em mistério, dando origem a alguns mitos fortemente enraizados. Uma das ideias mais generalizadas era que a cortiça seria “permeável”, permitindo ao vinho respirar. Investigações recentes provam que esta ideia estava errada. Depois do engarrafamento, é o oxigénio no interior da rolha de cortiça (e não o ar no exterior da garrafa) que circula e interage com o vinho, contribuindo para a sua evolução. Em última análise, é a ação da cortiça sobre os compostos do vinho que o torna mais complexo e interessante: os compostos fenólicos, por exemplo, são libertados e agem sobre o vinho ao longo do tempo.

“Sabemos que existe uma troca entre o vinho e a rolha de cortiça. A rolha tem de ser perfeita para permitir que esta troca se produza da melhor forma possível, para que o vinho melhore com o tempo. Tal como o vinho, as rolhas de cortiça têm uma história. Um ciclo de vida que começa na floresta, é submetido a um processo técnico e termina numa garrafa de vinho”

Carole André, Cheval Blanc, Saint Émilion

Cortiça e Vinho são dois presentes incríveis da natureza

Independentemente dos avanços da ciência no conhecimento do vinho, da cortiça, e da relação entre os dois, algumas coisas simplesmente não se explicam em termos racionais. A emoção entra em jogo. A intuição tem uma palavra a dizer. As recordações, os sonhos e as sensações revelam-se. Enquanto é evidente que os melhores vinhos do mundo nunca duvidaram da superioridade da cortiça, usando-a como vedante, o irrefutável apelo da cortiça para os consumidores, incluindo os Millennials que começam a descobrir o vinho, é um dado igualmente importante. Investigações recentes enfatizam a mais-valia que a rolha de cortiça significa no mundo do vinho e o modo como esta solução influencia fortemente a perceção do consumidor. Um pouco por todo o mundo, de França à China, dos Estados Unidos à Argentina, a rolha de cortiça é constantemente associada a vinhos de boa ou excelente qualidade.

Para além disso, vários estudos indicam a preferência de produtores e consumidores pela cortiça porque se tratar de um produto natural e sustentável. Premium e amiga do ambiente, a cortiça tem o melhor de dois mundos.

A cortiça e o vinho são duas preciosas dádivas da Natureza unidas através dos tempos. Cresceram juntos e reforçaram-se mutuamente. Só uma garrafa vedada com cortiça permite que um vinho atinja a sua máxima expressão e todo o seu esplendor.

A cortiça e o vinho são duas preciosas dádivas da Natureza unidas através dos tempos. Cresceram juntos e reforçaram-se mutuamente. Só uma garrafa vedada com cortiça permite que um vinho atinja a sua máxima expressão e todo o seu esplendor.

NDtech e NDtech Efervescente

Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.